O VALOR DE UM ABRAÇO


Sempre e de alguma forma, no reino animal, os filhotes, ao nascerem, são cercados de cuidados, de atenção e proteção. Os gatinhos, cachorrinhos, leõezinhos, entre outros, recebem várias lambidas de suas mães, e estas os aconchegam junto de si aquecendo-os. As aves colocam seus filhotes embaixo de suas asas; outras mães entregam os seus filhos aos cuidados dos pais e partem em busca de alimento para o sustento deles [filhotes]. Conforme esses animais vão se desenvolvendo estes cuidados vão diminuindo, até que os filhotes se tornem capazes de lutar pela própria sobrevivência; no entanto, alguns continuam vivendo junto de seu bando.
Um pouco diferente dos nossos amigos animais, parece-nos que as pessoas necessitam constantemente deste calor humano. Diversas pesquisas revelam que o contato físico, o toque, o olhar e a proteção, transmitidos por gestos concretos, favorecem o desenvolvimento físico, psíquico e espiritual do ser humano.
Spitz, em suas pesquisas com bebês institucionalizados, com ou sem a presença de suas mães, chega à conclusão de que aqueles que não são trazidos ao colo para ser amamentados e que são deixados por longo período sozinhos em seus berços desenvolvem o que ele chama de “marasmo”, um estado de letargia, de não expressão e podem até chegar a óbito precoce, sem causa específica.
Winnicott, ao estudar crianças abandonadas, órfãs da Segunda Guerra Mundial, observa que o nível de delinquência e agressividade é altíssimo entre elas. Entretanto, pesquisas atuais revelam que crianças em condições semelhantes às estudadas pelo psicanalista [Winnicott], mas que receberam auxílio por intermédio de pessoas que as acolheram, dispensando-lhes cuidados físicos e emocionais, desenvolveram habilidades sociais, perspectivas de um futuro construtivo e força para enfrentar as adversidades oferecidas pela vida, de forma a se tornarem pessoas mais humanas e altruístas.
A pesquisadora americana Tiffany Field demonstra, a partir de suas pesquisas, que o toque, o contato físico, além de aliviar o estresse e a ansiedade, também diminui a criminalidade. A privação do contato físico causa diversos distúrbios emocionais e de sono, abuso de álcool e drogas. A falta de sono leva à irritabilidade, a qual afeta o sistema imunológico e favorece o aparecimento de diversas doenças, entre elas: diarréias, prisão de ventre e infecções respiratórias.
A partir desses fatos basta nos perguntarmos: como estou me relacionando com as pessoas, principalmente com as mais próximas? Eu já abracei alguém hoje? Liguei para alguém a fim de saber como ele está?
Se não, não perca tempo, abrace, beije, brinque, acaricie, sorria … Você não se arrependerá e viverá mais, feliz e saudável.
* Abraçou alguém hoje???!!!
Anúncios

22 responses to this post.

  1. Ai meu querido, eu só tenho abraçado meu namorido pq não posso sair na rua abraçando a galera vão achar que eu sou doida auahauaKisu!

    Curtir

    Responder

  2. Oi Manoel,Um abraço,um carinho,um olhar são gestos maravilhosos.O mundo anda precisando de quem tem esses gestos,de quem sabe se comunicar por meio deles,de quem sabe usá-los para alegrar o dia de alguém.Uma ótima semana querido,abraçãooo =)

    Curtir

    Responder

  3. Oww fico feliz :DBeijo no seu coração também!

    Curtir

    Responder

  4. Marcilane, muito bacana o seu comentário. O abraço virtual também vale.Essa do sorriso é espetacular. Não há quem aguente não dar uma risadinha, kkk!Estou sorrindo!Beijo no seu coração^^

    Curtir

    Responder

  5. Voltei para dizer uma coisa que lembrei:Certa manhã indo para a universidade reparei numa frase pixada em um muro, que dizia:"Você já sorriu hoje?"Antes de ler não havia sorrido ainda, mas assim que li a frase me veio um sorriso tão espontâneo! Foi muito bom e eu nem havia reparado nessa frase antes.Às vezes necessitamos sorrir um pouco, mesmo que seja de uma coisa boba. Ajuda a aliviar a alma. A propósito, você já sorriu hoje?^^

    Curtir

    Responder

  6. Que texto lindo! Gostei muito. O abraço é mais que um simples gesto, pois é capaz de transmitir sentimentos que nenhuma palavra poderia descrever no momento.Já abracei algumas pessoas hoje sim e aproveito a oportunidade para mandar um hiper abraço para meu amigo Manoel! Mesmo na distância, o que importa é o sentimento!Ótima noite, beijo grande 😉

    Curtir

    Responder

  7. Ana Paula, eu me lembro dos "Abraços Grátis", na avenida Paulista, né?Antigamente a gente abraçava meio que empurrando a pessoa. Hoje nós temos que derrubar a tecnologia e nos abraçarmos muuuuito. Mesmo na virtualidade o gesto de carinho é muito importante.Um abraço carinhoso para você também, amiga muito querida.

    Curtir

    Responder

  8. Ivani, concordo com você. Não só concordo como também acho lindo isso. Eu abraço a todos. E o mais importante é o carinho que se coloca no abraço. Não vale aquele abraço "só para cumprir horário". Abraçar só porque todo o mundo abraçou. Tem que ser uma troca mesmo.Adorei seu comentário, Ivani. Um maravilhoso final de semana.Um beijo no seu coração

    Curtir

    Responder

  9. Até daqueles movimentos "Abraço grátis" eu já participei!Aqui em casa tem abraço de chamego. de carinho, de urso. Sentir e proporcionar esse carinho é maravilhoso.Acho que vivemos em uma boa época para abraços. Antigamente a gente tinha medo, especialmente do pai, dos mais velhos. Hoje, o "único" vilão dos abraços pode ser a tecnologia. Se bem que, um abraço virtual também é muito bom!Abraço para você amigo!

    Curtir

    Responder

  10. Primeiro quero agradecer sua visita lá no blog, adorei!E então eu digo a voce que é lenda essa coisa de que não ter abraços na infância nos deixa distantes, frios.Somos quatro irmãos, mamãe morreu muito cedo, deixou-nos ainda crianças. Eu sou a mais velha e tinha 9 anos.Continuamos nossa vida, papai era presente, mas não era dado a carinhos físicos.Minha madrasta então, nunca sequer nos deu um beijo, mas tudo bem, superamos e estamos vivos.O mais incrível é que adoramos, todos, nos abraçar e beijar. E todos somos super carinhosos com os filhos e também os netos.Em nossa familia, o que não falta é carinho, e muitos abraços.Contei isso, não para voce ficar com pena, mas para testemunhar que as pessoas podem ser felizes "apesar" da infância dificil. Basta fazer a opção pela felicidade, e ter um pai, no nosso caso, que não era de ficar "alisando" mas que nos deu a melhor de todas as lições: "familia tem que ficar junto, sempre, mesmo quando é muito dificil".Um beijo Manoel, isso é assunto para escrever um livro! bom fim de semana.

    Curtir

    Responder

  11. Vanessa, isso aproxima mesmo e o nosso coração fica muito mais disponível. Bonita essa sua história. Volte sempre que puder.Um beijo

    Curtir

    Responder

  12. Mariana, super legal isso. Adoro pessoas assim como você. Vão falando, abraçando, cutucando,… é uma farra!Essa história da chinesa é para nunca mais se esquecer. Muito gostoso ser assim.Beijos!

    Curtir

    Responder

  13. ✿ chica, isso é que é mordomia. Todos na barra da saia é muito bom.Um abração

    Curtir

    Responder

  14. Texto lindo! As vezes isso fica esquecido, mas é essencial! Passei por diversos problemas de saúde e isso me colocou totalmente mais próxima da minha família e amigos. Me tornei mais carinhosa, atenciosa, compreensiva… E concretizei ainda mais a minha fé. Sem sofrimento não haveria compaixão e tamanha lição ainda me fez valorizar (ainda) mais aqueles que amo! Então agora abraço, beijo, brinco, demonstro suas devidas importâncias em minha vida… E sempre indico tal ação! hahaÉ algo maravilhoso, bom e inexplicável. Certamente a sensação de um abraço não se explica!Beijos e assim que der, estarei aqui! :Dhttp://oiflordeliz.blogspot.com.br

    Curtir

    Responder

  15. Nossa, que interessante! Eu sou uma pessoa de muito contato rs… Sempre falo pegando nas pessoas, abraçando, beijando… Mesmo estando em um país que não seja costume, eu abraço e depois falo "desculpe, é assim que faço no meu país" ahahahaha… Se eu te contar que eu dei o PRIMEIRO ABRAÇO DA VIDA de uma das minhas amigas chinesas? Hahaha… Sério, encontrei com ela em um mercado de natal, foi automático, eu fui lá e abracei apertado, ela ficou até sem fala ahahaha aí eu perguntei, o que foi? O que aconteceu? Ela falou gaguejando… Nossa! Foi a primeira vez que alguém faz isso comigo. E eu perguntei, o que? Ela, abraçar. Poxa, chocante né? Beijos!

    Curtir

    Responder

  16. Já sim…Tenho meus favoritos pertinhos de mim,rsrs abração,tudo de bom,lindo fds!chica

    Curtir

    Responder

  17. Ana Karla, muito gostoso isso, não é? Quando se pode fazer em grande quantidade, melhor ainda.Xeros

    Curtir

    Responder

  18. Já Manoel, já abracei muito hoje e beijei. Ainda mais com as belezuras que tenho aqui, sou viciada. kkkkkAbraço é de grande importância mesmo.Bom saber sobre o assunto.Xeros

    Curtir

    Responder

  19. Rovênia, não a abandonei não. Já fui lá me explicar, rs.Um final de semana lindo para você.Um carinhoso abraço.

    Curtir

    Responder

  20. Adriana, que carinho bom! Ganhei o meu dia.Um abraço muito carinhoso prá você.Beijos

    Curtir

    Responder

  21. Owww…. ainda não abracei ninguém…Mas ainda o dia não acabou. Mas já liguei para uma amiga só para saber como ela está! Não tem coisa melhor que um bom abraço, um carinho de um amigo! Até mesmo uma visita no meu blog me faz feliz! Amei o texto!!!E um abraço bem grande em vc!!!BeijosAdriana

    Curtir

    Responder

  22. Somos todos animais humanos carentes. Queremos, sim, abraço, carinho, atenção. Falando nisso, por que me abandonastes? Um abraço carinhoso para vc e ótimo fim de semana!

    Curtir

    Responder

MUITO BOM COMPARTILHAR COM VOCÊ !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

PANELA EUROPÉIA

O mundo numa panela só

Um Palco de Teatro

Poesias, Textos, Frases e Reflxões sobre o amor e a vida.

Sopa de Letras

Literatura, Cinema, Música, Educação e outros temas.

versaopaulo

cultura e história da cidade

Vida Legal

Porque a vida é muito mais interessante que a ficção.

imperfeitoparaiso

Aleatoriedades

Blog do Óbvio

Assuntos Diversos e Diversos Assuntos

Poesias e Cia - Ana de Lourdes Teixeira

Sem pretensões... O único desejo é compartilhar com as pessoas o que escrevo.

A DOSE DO DIA

O dia mais bem humorado da semana ;)

Realize Criatividade

por Patrícia de Azevedo

frascodememorias.wordpress.com/

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Blog Caderno da Lua

#ApoioAutoresNacionais

Meio pão e um livro

Eu, se tivesse fome e estivesse à míngua na rua, não pediria um pão; pediria meio pão e um livro. (García Lorca)

O Outro Lado

Porque o melhor lado é o dentro

Abstract Art by Sharon Cummings

An artist with an irresistible urge to create!

Compasso Lento

Leia com passo lento...

Devir

O que vejo, sinto e imagino em letras.

Posso Dar Uma Dica?

Dicas para facilitar o dia a dia

essa tal de Alemanha

Crônicas do dia a dia

Letíciando

por Letícia Siller

Clau Assi, poesias.

Sonhos, realidades e poesias.

EscreViver

"O que é mais difícil não é escrever muito; é dizer tudo, escrevendo pouco" [Júlio Dantas]

It's a very deep sea

Um site sobre palavras

Divergências Vitais

Memórias, dicas e "causos" de uma brasileira vivendo na Alemanha.

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

Vida de Mil Fases

São fases da vida,elucubrações variadas. É um túnel do tempo, é uma realidade inventada.

Pensamentos In_Versos

No vício da escrita, encontram-se os ditos, os amantes, os gritos internos e todos os avessos...

Trotamundos

by Tati Sato

Simplesmente Lola

Eu e minhas aventuras

Bloco de notas

Escrever é como uma terapia, um socorro, uma esperança. Estando feliz, apaixonada, triste, decepcionada escrevo, pois sei que lendo-me consigo me entender. Escrever é como fugir para um mundo secreto, meu universo particular onde não é proibido sonhar.

Minha Vida Comigo

Um câncer foi o gatilho que me fez querer viver a vida como protagonista. Vânia Castanheira - Medical, Health & Wellness Coach - ACC/ICF

Catarina voltou a escrever,

com vírgulas, pontos e dúzias de reticências...

Mariel Fernandes

A vista dos meus pontos

This German Life

um blog sobre nós dois (três) e a Alemanha

Diário de uma Teimosa

dicas de Estocolmo e da vida na Suécia

Eis a questão ...

Um blog realmente pessoal, que guarda um pouquinho de tudo aquilo que a autora gosta, faz, inventa, cozinha, desenha. Por isso, não precisa fazer sentido, não tem pretensões de seguir uma linha ou chegar a algum lugar específico: apenas existe para registrar, guardar e compartilhar um pouco dessas coisas de Olivia.

Sacudindo as ideias

Exercícios literários, escrita solta, pensamentos...

%d blogueiros gostam disto: