SAÚDE E CIDADANIA

by Leo Pessini, Camiliano

Ao longo dos últimos anos houve uma mudança no conceito de saúde: de “caridade” para “direito”.

Infelizmente, em tempos de globalização excludente, este direito corre o risco de ser transformado numa “mera mercadoria”, num mercado livre sem coração!

É urgente a necessidade de uma educação cidadã, em que a tomada de consciência dos segmentos mais pobres da população levará à mudança desta realidade, fazendo garantir os direitos constitucionais.

O direito à saúde é garantido pelas Constituições de diversos países, mas infelizmente ainda é um “direito teórico e meramente virtual” em muitos países da América Latina e na região do Caribe.

Mas, na realidade, as coisas são injustas e o povo sofre com precários serviços de saúde.
Para mudarmos este cenário urge priorizar uma educação para a cidadania e controle social.

* Podemos começar em casa a educação priorizando o ser humano???!!!
Anúncios

25 responses to this post.

  1. Nossa, muito bom seu blog.E mais legal ainda é saber q vc é de Taubaté.Também sou.Hoje moro em Ubatuba.Vou sempre passar por aqui.Abraços.

    Curtir

    Responder

  2. Bah, concordo que gente mal educada tem um que de pais relapsos. Eu acho correto o esquema de sua mãe. Fui criado da mesma forma e agrdeço muito por isso.Que bom que você voltou. Já estava com saudades!Kisu!

    Curtir

    Responder

  3. Olá meu querido!Concordo plenamente. A educação começa de casa e gente mal educada tem um quê de pais relapsos. MInha mãe sempre me repreendeu por atitudes mal educadas de minha parte desde que me conheço por gente. Acho até que sou educada demais pra certas coisas, certinha demais e levando toco ahauahahua… mas eu gostei dela ter feito isso por mim e meus irmãos. Se um dia vier a ter filhos, farei a mesma coisa (tentarei rs)Kisu!

    Curtir

    Responder

  4. Anne, é isso mesmo. Como dizia o Joelmir Beting, na prática a teoria é outra.Uma ótima semana para você.bjsManoel

    Curtir

    Responder

  5. Camila, é muito triste mesmo. Nosso direito se resume a sofrer e morrer numa maca nos corredores das Santas Casas abandonadas mesmo.Muito bom o seu comentário. Grande beijo!

    Curtir

    Responder

  6. Manoel,pura realidade,infelizmente!Seria bom demais se o que está no papel acontecesse de fato!bjs e boa semana!

    Curtir

    Responder

  7. Ok temos direito, mas direito a que?! A essa porcaria de saude publica que temos?! É até vergonhoso lutar pelos nossos direitos porque no final das comas lutamos para morrer não em casa doentes, mas sim numa maçã de hospital no corredor de Santas Casas abandonadas! Triste direito esse nosso né?!belo texto o teu! Grande beijo!

    Curtir

    Responder

  8. Joy, é triste mesmo. Além da qualidade horrível do serviço a gente esbarra numa burocracia que só eles entendem para que serve. Nesse caso de vocês, o que a idade tem a ver com o atendimento? Acho que já fazem isso para dispensar as pessoas e não cumprirem com suas obrigações.Obrigado pelo elogio do layout :)Xero

    Curtir

    Responder

  9. Mara, com certeza. Nós temos que fazer a nossa parte com muita atenção e também cobrar com bastante insistência o trabalho público que é consequência do nosso voto. Importante essa sua observação.Beijo no seu coraçãoManoel

    Curtir

    Responder

  10. VERINHA, seu comentário é um depoimento. Na área em que você mora podemos medir bem a eficiência disso tudo. É bem complicado, não é?Um abraço

    Curtir

    Responder

  11. Gisa, de fato a situação é assustadora mesmo. Por isso a população anda tão agressiva e desequilibrada.Beijo grande

    Curtir

    Responder

  12. lis, amiga menina muito querida. É exatamente isso. Em vez dos nossos filhos sairem perguntando: "Vocês sabem com quem estão falando?" , vão aprender a arregaçar as mangas e lutarem pela cidadania.Um abração carinhoso no coração da menina.

    Curtir

    Responder

  13. Ana Paula, muito legal o seu comentário. É importante a gente ouvir alguma coisa de uma pessoa com vivência do problema.A Zilda Arns foi um "anjão" que Deus mandou ao mundo para agir com eficiência e inteligência na Pastoral da Criança. Ela era uma médica que não reclamava da falta de recursos e ficava só olhando e esperando. Reclamava, mas já improvisava. Ensinava as mães a fazer soro, pesar as crianças com balanças de quitandas e mercados e tratava todos com muito amor e carinho. É fácil falar que hoje falta isso, mas nós também podemos, pelo menos, dar amor e carinho aos mais necessitados.Beijo

    Curtir

    Responder

  14. ✿ chica, dá pano pra manga mesmo. Os discursos são muito bonitos, mas a ação…Um abração

    Curtir

    Responder

  15. Jota, muito legal ter você e seu comentário aqui no cantinho do Óbvio.Gostei muito do seu comentário. Apareça sempre que puder.Abraço

    Curtir

    Responder

  16. Anna, muito bom ter você por aqui e o seu comentário também. Sempre que puder apareça aqui no nosso cantinho.bjs

    Curtir

    Responder

  17. Olá Manoel!!Isso é uma triste realidade. Semana passada a minha irmã estava sentindo muitas dores nas costas, então levamos ela para o hospital e eles disseram que lá só atendia urgência e emergência. Tentamos outro, mas nesse só a partir dos 18 anos (minha irmã tem 17 anos)e no último eles disseram que só até os 15 anos. No final tivemos que pagar uma consulta particular. Fico revoltada em saber que pagamos tanto imposto e temos tão pouco retorno.Amei o layout =)Xero.

    Curtir

    Responder

  18. Oi Manoel! É um assunto tão delicado…Acho que temos que educar os filhos em casa, mas a sociedade tem que fazer seu papel na hora do voto. É assim que vamos conseguir mudanças na saúde, educação e tudo mais. Os " caras" lá de cima não estão nem ai com a saúde do povo, só escolhendo melhor quem vai nos representar e se preocupar com a gente aqui em baixo. Para mim tudo começa pelo voto.Bjo no coração.

    Curtir

    Responder

  19. Olá amigo Manoel.Sempre ouvi falar que saúde e educação eram nossos direitos como cidadães, mas a realidade é que não vemos desta forma, a saúde é precária e muita negligenciada pelos que deveriam cuidar do povo que os elegeram, mas infelizmente nada muda, sou testemunha do quanto o povo daqui fez uma revolução em mudar, mas pelo jeito este mal o descaso é de todos os nossos políticos, não importando o partido.Claro que podemos começar em casa a educação priorizando a vida humano em primeiro lugar. O amor ao próximo e compaixão por aqueles que sofre e tentar ajudar de alguma maneira.Um abraço Manoel e obrigada pela visita.

    Curtir

    Responder

  20. Este é um problema de fato grave. O desrespeito com a população nesta área chega a ser desumano.Isso me assusta.Um grande bj querido amigo

    Curtir

    Responder

  21. oi ManoelPodemos e devemos sim iniciar em casa ,dando exemplo na forma de tratar os vizinhos ,na comunidade em que vivemos ,na escola , enfim ensinar o respeito a cada um. Naturalmente formaremos jovens cuidadosos nas suas profissões nessa questão tão importante,da cidadania.Abraço Manoel e muito boa semana

    Curtir

    Responder

  22. Tem que começar em casa Manoel. E da nossa casa que sairão nossos filhos para viver no mundo, em comunidade.É também na saúde que vemos tantas desigualdades sociais.Os valores, o carinho, o ser humano… temos tantos exemplos que não podem ser esquecidos. Zilda Arns é um deles.Beijo

    Curtir

    Responder

  23. Esse tema dá pano pra manga. Falta tuuuuuudo …Falta Muiiiiiiiiiiiiiiiito!!! Começar, sim… E de verdade, sem aparates e riquififis, mas AGIR! abração,chica

    Curtir

    Responder

  24. Bom dia Manoel!De passagem por aqui, resolvi conhecer um pouco de seus escritos… muito legal seus textos.Tens razão ao comentar sobre os sistemas que ainda estão falhos…E quanto ao que dizes que tudo deve iniciar em casa é a mais pura das verdades… com dizia o meu saudoso avo; é desde de pequeno que se torce o pepino.Abraço e um otimo final de semana.

    Curtir

    Responder

MUITO BOM COMPARTILHAR COM VOCÊ !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

PANELA EUROPÉIA

O mundo numa panela só

Um Palco de Teatro

Poesias, Textos, Frases e Reflxões sobre o amor e a vida.

Sopa de Letras

Literatura, Cinema, Música, Educação e outros temas.

versaopaulo

cultura e história da cidade

Vida Legal

Porque a vida é muito mais interessante que a ficção.

imperfeitoparaiso

Aleatoriedades

Blog do Óbvio

Assuntos Diversos e Diversos Assuntos

Poesias e Cia - Ana de Lourdes Teixeira

Sem pretensões... O único desejo é compartilhar com as pessoas o que escrevo.

A DOSE DO DIA

O dia mais bem humorado da semana ;)

Realize Criatividade

por Patrícia de Azevedo

frascodememorias.wordpress.com/

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Blog Caderno da Lua

#ApoioAutoresNacionais

Meio pão e um livro

Eu, se tivesse fome e estivesse à míngua na rua, não pediria um pão; pediria meio pão e um livro. (García Lorca)

O Outro Lado

Porque o melhor lado é o dentro

Abstract Art by Sharon Cummings

An artist with an irresistible urge to create!

Compasso Lento

Leia com passo lento...

Devir

O que vejo, sinto e imagino em letras.

Posso Dar Uma Dica?

Dicas para facilitar o dia a dia

essa tal de Alemanha

Crônicas do dia a dia

Letíciando

por Letícia Siller

Clau Assi, poesias.

Sonhos, realidades e poesias.

EscreViver

"O que é mais difícil não é escrever muito; é dizer tudo, escrevendo pouco" [Júlio Dantas]

It's a very deep sea

Um site sobre palavras

Divergências Vitais

Memórias, dicas e "causos" de uma brasileira vivendo na Alemanha.

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

Vida de Mil Fases

São fases da vida,elucubrações variadas. É um túnel do tempo, é uma realidade inventada.

Pensamentos In_Versos

No vício da escrita, encontram-se os ditos, os amantes, os gritos internos e todos os avessos...

Trotamundos

by Tati Sato

Simplesmente Lola

Eu e minhas aventuras

Bloco de notas

Escrever é como uma terapia, um socorro, uma esperança. Estando feliz, apaixonada, triste, decepcionada escrevo, pois sei que lendo-me consigo me entender. Escrever é como fugir para um mundo secreto, meu universo particular onde não é proibido sonhar.

Minha Vida Comigo

Um câncer foi o gatilho que me fez querer viver a vida como protagonista. Vânia Castanheira - Medical, Health & Wellness Coach - ACC/ICF

Catarina voltou a escrever,

com vírgulas, pontos e dúzias de reticências...

Mariel Fernandes

A vista dos meus pontos

This German Life

um blog sobre nós dois (três) e a Alemanha

Diário de uma Teimosa

dicas de Estocolmo e da vida na Suécia

Eis a questão ...

Um blog realmente pessoal, que guarda um pouquinho de tudo aquilo que a autora gosta, faz, inventa, cozinha, desenha. Por isso, não precisa fazer sentido, não tem pretensões de seguir uma linha ou chegar a algum lugar específico: apenas existe para registrar, guardar e compartilhar um pouco dessas coisas de Olivia.

Sacudindo as ideias

Exercícios literários, escrita solta, pensamentos...

%d blogueiros gostam disto: