PESSOAS E FLORES

dijanira@geracaophn.com
Estive pensando na relação que existe entre pessoas e flores. Sei que podemos passar a vida inteira sem pensar sobre isso e vivermos bem, mas acredito que podemos observar certas coisas e vivermos ainda melhor.
Sempre gostei de flores. Desde criança interesso-me por elas. Já aprendi que cada planta tem seus mistérios e exige cuidados específicos, adaptam-se ou não a determinadas situações do clima e do solo. Por isso, o tratamento de um jardim, por exemplo, nunca pode acontecer “em série”, e o melhor resultado na variedade de cores, aromas e beleza será daquele ao qual mais se dedicou o cultivo. Com pessoas seria diferente?
Esses dias, vivi uma situação que tem me feito pensar ainda mais na relação que encontro entre pessoas e flores:
Chegando a um supermercado, fui atraída pela diversidade de violetas, as quais, naquele dia, estavam em promoção, expostas já na entrada do estabelecimento. Ao aproximar-me das plantas, uma delas chamou-me a atenção pela cor e pela diferença entre as outras. Driblei alguns obstáculos e elegi, em segundos, aquela violeta como minha preferida entre dezenas.
Acontece que, continuando a trajetória – ainda dentro do supermercado -, fui percebendo que a violeta que eu havia escolhido não era perfeita. Aliás, tinha graves defeitos: flores murchas, folhas quebradas e, na verdade, sua cor já não me parecia tão atraente, ou seja, perdi o encanto da primeira vista. Então, decidi que a trocaria por outra, afinal, opções era o que não faltava.
Voltei à área de jardinagem e, de longe, fui procurando identificar outra violeta que eu elegeria para substituir a que eu havia escolhido minutos antes. Porém, algo interessante aconteceu naquela hora.
Ao abaixar-me para escolher outra flor, ouvi como se fosse o próprio Deus falando ao meu coração: “Como você se deixa levar pelas aparências! Primeiro, escolheu a violeta e lutou por ela, mas bastou perceber algumas imperfeições para decidir trocá-la por outra! Certamente, você espera receber da planta sua beleza e vivacidade. Mas e você? Não tem nada a lhe oferecer?”
Já pensou se, em vez de trocar a planta por outra, resolver levá-la para casa e dedicar-se ao seu cultivo? Se contemplar sua superação e acompanhar, de perto, seu desenvolvimento, não a fará mais valiosa?
Lembrei-me da frase tão conhecida de Saint-Exupéry: “O tempo que eu gastei com minha rosa é o que fez minha rosa ser mais importante”. Sem dar ouvidos à razão, fiz o que meu coração mandava: trouxe a violeta comigo e tenho cuidado dela. Aliás, enquanto escrevo, desfruto de sua agradável companhia.
Mas a história não para por aqui. Na verdade, é agora que ela começa, pois, com este fato, Deus tem me falado que, o que aconteceu com a violeta também acontece com as pessoas.
Muitas vezes, escolhemos alguém para fazer parte da nossa vida levados pela aparência. Envolvidos pela emoção do encontro, fazemos logo uma ideia a respeito da pessoa e a idealizamos “perfeita”. Por mais que nos digam, não conseguimos enxergar seus limites. Só que isso, geralmente, é passageiro, e quando o encantamento se vai, fica a realidade. Aí começamos a lidar com as limitações da pessoa e, se não tivermos tido tempo para passarmos do encantamento ao amor, nossa primeira atitude será de recusa.
Falta-nos maestria, coragem e disposição para ajudar o outro na arte de ser melhor. É aí que tomamos a decisão que tomei com relação à violeta: “Esta tem defeitos, vou trocar por outra”.
Infelizmente, é com frequência que vemos isso acontecer. Pessoas são escolhidas e descartadas em seus relacionamentos como se fossem flores em promoção no supermercado. Daí, eu me pergunto: “Será que essa é a vontade de Deus para a vida de seus filhos? Ou será que Ele está nos pedindo para cuidarmos da ‘violeta’ que Ele nos deu sem pensar em trocas?”.
Defeitos todos nós temos; as violetas também. Percebi, depois que olhei com mais calma, que, naquele arsenal de flores, não havia nem um vasinho sequer que fosse perfeito. Se eu não me decidisse a trazer aquela violeta com seus limites para minha casa, correria o risco de passar a vida inteira sem flores.
Com gente também é assim. Se ficarmos esperando pessoas “prontas e perfeitas” para amarmos, corremos o risco de passarmos a vida inteira sozinhos ou “trocando de vasos”, sem ter a alegria de ver nascer novos brotos na planta que decidimos gastar tempo com o cultivo.
Quem gosta de jardinagem sabe o prazer que se sente ao ver os brotos romperem o silêncio da terra e vir ao mundo trazendo cores e vida ao ambiente. Agora, imagine quando o assunto está relacionado às pessoas!
É muito gratificante ver alguém ser transformado, dia após dia, só porque você resolveu olhar diferente para ele. Se a planta precisa de cultivo para florescer, a pessoa ainda mais. Não queira trocar “sua violeta” por outra, mesmo que as ofertas sejam tentadoras. Cuide da que você tem em mãos. Ela pode não ser perfeita, mas se você gastar tempo com o cultivo, ela vai florir e alegrar sua vida. A minha já está bem mais bonita do que quando a encontrei!
A violeta, que hoje está em suas mãos, pode ser seu esposo, esposa, filho, colega de trabalho, amigo, pai ou mãe… Enfim, a decisão deve ser a mesma: empenhar-se no cultivo para superar as fraquezas. Se tiver a coragem de viver esta aventura, verá que vale muito mais a pena contemplar os brotos que virão depois dos seus cuidados, do que trazer flores artesanais para casa.
* Cada sinal de vida que surgir será motivo de celebração e vitória. Faça a experiência e me conte, depois, como foi o resultado. Deus o(a) ajudará no cultivo. Ele é “Mestre” em transformar desertos em jardins. Estou torcendo por você!
Anúncios

30 responses to this post.

  1. ana costa, fiquei muito feliz por ter sua presença e comentário por aqui. Sempre que puder apareça . Compartilhe conosco suas ricas opiniões.Um abraço

    Curtir

    Responder

  2. Olá Manoel, o facto de termos amigos em comum faz com que nos aproximemos de outras pessoas também e o nosso circulo de conhecimentos vai-se alargando…Vim por aí conhecer o seu blog e posso dizer que o tema que li me agradou de tal maneira que vou continuar a ler mais um pouco…Um abraço

    Curtir

    Responder

  3. VERINHA, adorei o seu comentário. Você é um amor de pessoa.Belos dias para você tambémBeijos

    Curtir

    Responder

  4. Gisa, delicada mesmo, não é? Que bom que você gostou.Beijo no coração

    Curtir

    Responder

  5. Olá querido amigo.Um texto muito interessante, nos faz refletir.Aprendendo sempre não é amigo. Penso que as pessoas podem dar o melhor de si, dependendo daquele que o olha sem julgar o perfeito e o certo.Parabéns amigo por mais um lindo post.Obrigada por sempre estar levando um carinho a meu catinho.Belos dias. Beijos.

    Curtir

    Responder

  6. Michele, seu comentário é genial e acho que tudo isso está no seu coração. O que eu mais gosto em você é a sua constante luta de superação de tudo que atravessa o seu caminho. Com essa sua linha de pensamento você tem tudo para ser feliz e fazer as pessoas felizes.Saudades da minha amiga "Mineirinha Itinerante".BeijosManoel

    Curtir

    Responder

  7. Lucia, minha querida amiga flor! Que bom que você gostou. Eu, particularmente, acho que se a gente conseguir viver nessa linha de pensamento, tudo fica mais fácil e prazeroso.Você é um amor de pessoa.Beijo com queijo (rs…rs!)

    Curtir

    Responder

  8. Muito delicada esta comparação entre as flores e pessoas.Um bj Manoel! Gostei muito!

    Curtir

    Responder

  9. Sabe…Eu procuro dedicar a minha vida a cultivar jardins.Não sou tão boa com plantas, mas gosto de ver o desabrochar das pessoas, a dor que se sente antes de romper e solo e brotar, as podas necessárias…Sei que tudo na natureza possui uma relação íntima com nosso desenvolvimento e tudo existe pelo AMOR e nele tudo se transforma. Como as flores.Mas nessa busca, o esencial é descobrirmos que a flor principal é o nosso coração. Quando cuidamos de nossa flor interior, respeitando o seu tempo, suas cores, regando, podando, aprendemos que somos parte do jardim e que podemos interagir.Cada um possui seu tempo de florescer, de secar as folhas, de parecer que morrer e renascer na primavera, mas eu só entenderei isso se entender antes que dentro de mim há uma flor, jardins, quem sabe?O Criador em sua perfeição, nos concede esses exemplos para que aprendamos que o outro é nossa continuação e que nele nós crescemos. E eles em nós.Por isso servir e amar é tão necessário.Um grande abraço!

    Curtir

    Responder

  10. Bom dia meu amigo Manoel!!Nossa estou aqui tocada com as violetas. Que texto lindo e profundo.Obrigada por compartilhar e fazer pensar.Beijo com queijoLucia

    Curtir

    Responder

  11. Ana, bom dia! Muito interessante o seu comentário. Eu até acho que ele nos leva a compreender essa sua recomendação.Um abraço.

    Curtir

    Responder

  12. Bah, então está explicado. O lírio é uma flor de amor e voce um amor de flor. Valeu! Kisu!Manoel

    Curtir

    Responder

  13. Bom dia, Manuel. Lindo demais este texto… mas essa coisa de tentar transformar pessoas pode ser doloroso demais. Acho que devemos sim, olhá-las, dar-lhes atenção mas sem esperar nada em troca, pois cada um tem seu tempo, sua lição, suas vontades.

    Curtir

    Responder

  14. Eu sou a prova viva de que flores e pessoas se relacionam. Meu segundo nome é Yuri… em japonês, Yuri significa lírio. 🙂 auauauahuaKisu!

    Curtir

    Responder

  15. Anne, muito bacaninha o seu comentário. O antúrio deve ter ficado feliz. Se ele não souber a referência do bonito, irá ficar "lindo"dentro do conceito dele, só para agradar você, rs,rs.bjs

    Curtir

    Responder

  16. Manoel,que texto mais lindo e sensivel!Muito inteligente a comparação e de fato,quantas vezes não trocamos pessoas em nossas vidas,descartamos por não serem perfeitas?Ainda hoje comprei um antúrio e vim conversando com ele pelo caminho…rsss…Eu disse:essa é sua nova casa.Espero que vc goste e fique bem bonito!….rss…mas depois desse texto,se ele não ficar bonito vou amá-lo mesmo assim.bjs e boa semana,

    Curtir

    Responder

  17. Aline, adorei o seu comentário. Perfeito!Beijos.

    Curtir

    Responder

  18. Ana Karla, gostei muito do seu comentário. É isso mesmo. Temos mesmo é que aplicar isso.Xeros

    Curtir

    Responder

  19. Mara, legal você ter gostado. É uma linda lição de casa mesmo.Um beijo no seu coração

    Curtir

    Responder

  20. ✿ chica, também achei bem verdadeiro o texto. Bom você ter gostado.Um abração

    Curtir

    Responder

  21. Ana Paula, sabia que você ia gostar dessa postagem. O exemplo lembra bem o caso da tribo africana mesmo.Essa interrupção programada…, ainda bem que não depende de elevador e fica mais fácil resolver o problema dos fósforos, kkk!Um ótimo dia para você também.Beijo

    Curtir

    Responder

  22. Que postagem mais bela e cheia de significado. Analogia entre as flores e as pessoas foi, com certeza, muito oportuna e lógica. Hoje, nós vivemos no mundo do egocentrismo. As pessoas não cultivam mais o amor e a amizade. Se a pessoa foi minimamente errada ou não serve mais, já é descartável. As pessoas estão sem paciência para relacionar-se umas com as outras. Beijos.

    Curtir

    Responder

  23. Adriana, acho que todos nós somos assim. Esse texto me faz refletir muito também. Geralmente eu posto alguma coisa que serve mais para mim. Fico feliz de ter contribuido para a sua reflexão. Você é um amor de pessoa.Beijos

    Curtir

    Responder

  24. Manoel,Agora que eu entendi porque não tenho ninguém! Nem mesmo uma simples plantinha eu consigo deixar bonita, viçosa…Elas morrem tudinho nas minhas mãos! Vai ver que é por isso que não consigo manter minhas relações. Vixe, tenho que agora comprar uma plantinha, vou começar com o mais fácil. Depois vejo essa parte das pessoas! :))BeijosAdrianaPs.: Amei esse texto, me fez refletir muito mesmo!

    Curtir

    Responder

  25. Perfeita essa reflexão, Manoel.Dijanira passou essa grande experiência, deixando uma grande lição.Que todos possam ler e aplicar em suas vidas, que podemos ver melhor com outros olhos.Xeros

    Curtir

    Responder

  26. Manoel, infelizmente as pessoas, hoje, são descartáveis, não paramos para assistir o amadurecimento dela. Uma linda lição de casa rsrsrs.Bjo no coração

    Curtir

    Responder

  27. Maravilha de texto… Acertado sempre. Verdadeiro demais . Todos podemos melhorar nossos "jardins"… LINDO DEMAIS! abração,chica

    Curtir

    Responder

  28. Que belíssima analogia! Pessoas e flores.Uma linda maneira de nos tornarmos mais atentos a não fazer isto.É aquela questão do elogio lá da tribo africana. Os defeitos existem sim, mas podemos encontrar o melhor de cada um e quem sabe abrandar as imperfeições.Adorei. Tenha um bom dia.Hoje ficarei sem energia ( interrupção programada, lembra?! ).

    Curtir

    Responder

  29. Rovênia, nossa! Fiquei muito feliz por você ter gostado. Vamos cuidar mais das flores que nos cercam, não é?Beijo

    Curtir

    Responder

  30. Parabéns, Manoel! Quando vi este post gigante para ler a essa hora da noite quase desisti! Mas está tão divinamente escrito que nem percebi. Vou seguir à risca e cuidar mais das flores que me cercam! Amei!

    Curtir

    Responder

MUITO BOM COMPARTILHAR COM VOCÊ !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

PANELA EUROPÉIA

O mundo numa panela só

Um Palco de Teatro

Poesias, Textos, Frases e Reflxões sobre o amor e a vida.

Sopa de Letras

Literatura, Cinema, Música, Educação e outros temas.

versaopaulo

cultura e história da cidade

Vida Legal

Porque a vida é muito mais interessante que a ficção.

imperfeitoparaiso

Aleatoriedades

Blog do Óbvio

Assuntos Diversos e Diversos Assuntos

Poesias e Cia - Ana de Lourdes Teixeira

Sem pretensões... O único desejo é compartilhar com as pessoas o que escrevo.

A DOSE DO DIA

O dia mais bem humorado da semana ;)

Realize Criatividade

por Patrícia de Azevedo

frascodememorias.wordpress.com/

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Blog Caderno da Lua

#ApoioAutoresNacionais

Meio pão e um livro

Eu, se tivesse fome e estivesse à míngua na rua, não pediria um pão; pediria meio pão e um livro. (García Lorca)

O Outro Lado

Porque o melhor lado é o dentro

Abstract Art by Sharon Cummings

An artist with an irresistible urge to create!

Compasso Lento

Leia com passo lento...

Devir

O que vejo, sinto e imagino em letras.

Posso Dar Uma Dica?

Dicas para facilitar o dia a dia

essa tal de Alemanha

Crônicas do dia a dia

Letíciando

por Letícia Siller

Clau Assi, poesias.

Sonhos, realidades e poesias.

EscreViver

"O que é mais difícil não é escrever muito; é dizer tudo, escrevendo pouco" [Júlio Dantas]

It's a very deep sea

Um site sobre palavras

Divergências Vitais

Memórias, dicas e "causos" de uma brasileira vivendo na Alemanha.

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

Vida de Mil Fases

São fases da vida,elucubrações variadas. É um túnel do tempo, é uma realidade inventada.

Pensamentos In_Versos

No vício da escrita, encontram-se os ditos, os amantes, os gritos internos e todos os avessos...

Trotamundos

by Tati Sato

Simplesmente Lola

Eu e minhas aventuras

Bloco de notas

Escrever é como uma terapia, um socorro, uma esperança. Estando feliz, apaixonada, triste, decepcionada escrevo, pois sei que lendo-me consigo me entender. Escrever é como fugir para um mundo secreto, meu universo particular onde não é proibido sonhar.

Minha Vida Comigo

Um câncer foi o gatilho que me fez querer viver a vida como protagonista. Vânia Castanheira - Medical, Health & Wellness Coach - ACC/ICF

Catarina voltou a escrever,

com vírgulas, pontos e dúzias de reticências...

Mariel Fernandes

A vista dos meus pontos

This German Life

um blog sobre nós dois (três) e a Alemanha

Diário de uma Teimosa

dicas de Estocolmo e da vida na Suécia

Eis a questão ...

Um blog realmente pessoal, que guarda um pouquinho de tudo aquilo que a autora gosta, faz, inventa, cozinha, desenha. Por isso, não precisa fazer sentido, não tem pretensões de seguir uma linha ou chegar a algum lugar específico: apenas existe para registrar, guardar e compartilhar um pouco dessas coisas de Olivia.

Sacudindo as ideias

Exercícios literários, escrita solta, pensamentos...

%d blogueiros gostam disto: