CRÍTICA E AUTO-CRÍTICA

Arthur Schopenhauer by Arthur Schopenhauer


Assim como o homem carrega o peso do próprio corpo sem o sentir, mas sente o de qualquer outro corpo que quer mover, também não nota os próprios defeitos e vícios, mas só os dos outros.
Entretanto, cada um tem no seu próximo um espelho, no qual vê claramente os próprios vícios, defeitos, maus hábitos e repugnâncias de todo o tipo.
Porém, na maioria da vezes, faz como o cão, que late diante do espelho por não saber que se vê a si mesmo, crendo ver outro cão.
Quem critica os outros trabalha em prol da sua própria melhoria.
Portanto, quem tem a inclinação e o hábito de submeter secretamente a conduta dos outros, e em geral também as suas ações e omissões, a uma atenta e severa crítica, trabalha na verdade em prol da própria melhoria e do próprio aperfeiçoamento, pois possui o suficiente de justiça, ou de orgulho e vaidade, para evitar o que amiúde censura com tanto rigor.
* Normalmente criticamos no outro, o defeito que estamos querendo eliminar da gente, não é???!!!
Anúncios

21 responses to this post.

  1. Gabi, verdade mesmo. Interessante a sua opinião e eu achei correta. Seria um antecipar e resolver o que poderíamos chamar de desgraça, não é?Adorei o seu comentário.Beijos

    Curtir

    Responder

  2. Essa situação de criticarmos o que há um dia de ser criticado em nós mesmo é um mal que todos temos e precisamos aprender a lidar com ele. O melhor a fazer é guardar essa crítica para nós antes de falar e depois escutar o que não queremos.

    Curtir

    Responder

  3. É difícil criticar!Por exemplo eu que recebo alguns livros para fazer resenha, quando não gosto preciso criticar, mas fazer isso de forma certa é terriveeeeel!Ser criticado é pior! kkkkkBeijos!www.culturaviciante.blogspot.com.br

    Curtir

    Responder

  4. Oi Manoel, muito sábio o Sr. Arthur Schopenhauer (perdão se escrevi errado) pois é isso mesmo o que acontece.Quando alguém critica com muita propriedade um defeito alheio é porque conheçe profundamente o assunto. Ele vive o mesmo defeito e sente-se indignado ao ver o quanto é ridiculo!Sim, voce tem toda razão quando pergunta se não estaríamos tentando eliminar o nosso defeito através da crítica. É claro que somos assim, mas como é dificil admitir em?Só após ler um texto assim que paramos para refletir e entender.Mas não se iluda, daqui a algumas horas já esquecemos e estaremos apontando os defeitos alheios.Eita povo complicado, né?beijos Manoel, boa noite.

    Curtir

    Responder

  5. Manoel essa é uma verdade!Precisamos aprender a não julgar!Excelente texto!bjs,

    Curtir

    Responder

  6. Acho que isso é do ser humano mesmo… Nascemos para compararmos e sermos comparados… é meio que inevitável. O que diferencia as pessoas são o quanto elas levam consigo essas comparações. Se vc aprender a viver por vc, sem se espelhar em alguém, já é um bom começo. Agora, criticar, isso eu DUVIDO que as pessoas deixem de fazer.Kisu!

    Curtir

    Responder

  7. Oi, Manoel! Sou fã de Schopenhauer. Embora estudiosos apontem seu pessimismo, textos como o que você selecionou me parecem até otimistas se levarmos em conta que muitos seres humanos criticam os outros sem jamais se corrigir. Abraço!

    Curtir

    Responder

  8. Ah! Eu tenho o defeito de apontar 1 dedo ao outro e 4 pra mim.Cada dia que uma pessoa cruza meu caminho e me deixa mal com algo… perscruto o porquê, dependendo do grau eu xingo e odeio palavrão, geralmente é quando invadem o meu espaço… vizinhos! Eita… som alto ou curiosos rondando… eu amo me esconder, de fato.O livro QUANTO PIOR FOR A PESSOA COM QUEM VOCÊ VIVE, MELHOR PARA VOCÊ (Pe. Alir Sanagioto)… li anos atrás e acabei por comprar. Porque é uma bela faca de dois gumes… rsInté Amigo Manoel

    Curtir

    Responder

  9. Por isso o rabi falou da trave e do argueiro no olho.É impossível que a gente evolua e melhor sozinho.O outro precisa me mostrar quem eu sou justamente para que eu melhore.E eu preciso me tocar que esse é o sentido e perceber que entender isso me faz entender as dificuldades do meu próximo, me faz perdoa-lo e assim perdoar a mim mesma.

    Curtir

    Responder

  10. Sabias palavras de Schopenhauer!Estou numa fase que tento não julgar.Não é fácil, porem não é impossível. Sempre que fico chateada com atitudes alheias, tento entende-las. E sempre penso que meu telhado é de vidro, porq tenho vários defeitos que precisam ser trabalhados na minha reforma intima. Beijos meu amigo Super- Manô!

    Curtir

    Responder

  11. Tina, tudo isso é uma realidade que pode facilmente ser trabalhada.Um abraçoManoel

    Curtir

    Responder

  12. Ou no defeito que temos, ou no que interfere no defeito que temos, ou como hábito mal trabalhado e não policiado de querermos perfeição do outro, sem nos enxergarmos imperfeitos.

    Curtir

    Responder

  13. Karla, kkk! A esperança ainda existe. Tenho que começar pela minha pessoa, não é?:]

    Curtir

    Responder

  14. "Porém, na maioria da vezes, faz como o cão, que late diante do espelho por não saber que se vê a si mesmo, crendo ver outro cão."Fantástica essa comparação. Tão iguais, tão críticos. Um ciclo. Quando o ser humano passar a dedicar a energia que dedica a apontar os defeitos dos outros corrigindo os seus, o mundo será outro. :]

    Curtir

    Responder

  15. – Mandy, você é genial!;3

    Curtir

    Responder

  16. Adriana, perfeito o seu comentário. Gostei e serviu para mim. De vez em quando é bom a gente olhar para o nosso espelho.Beijos

    Curtir

    Responder

  17. Obrigada Manoel ;3~ Ugly Thing

    Curtir

    Responder

  18. Verdade mesmo o que diz esse texto. Que o nosso defeito não enxergamos quando é no outro a gente vê e ainda critica. O certo é ver o defeito do outro, indentificar esse defeito na gente e tentar mudar. Isso sim. Faço isso muito. Quando vejo um defeito no outro, tento analisar se tenho também esse defeito. E tento no possivel mudar minha conduta, minha maneira de ver e até mesmo entender o outro. Porque defeitos todos nós temos. O que devemos é melhorar e aceitar. E tentar mudar.BeijosAdriana

    Curtir

    Responder

  19. ✿ chica, você disse muito bem! É a pura verdade, rs…rs!Um grande abraço

    Curtir

    Responder

  20. Temos mania de criticar e não olhamos pro nosso "rabo"… Lindo texto! abração,chica

    Curtir

    Responder

MUITO BOM COMPARTILHAR COM VOCÊ !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

© Célia Moura

Biografia, Poesia, Pensamentos, Prosa Poética, Obras Publicadas, Projectos Literários

Relatos desde mi ventana

Sentimientos, emociones y reflexiones

Violeta López

violetalc01@gmail.com

Deixe escapar a emoção

Fabiana Oliveira

Tatyanna Gois

little ginger girl

Bastidores da Escrita

escritores rumo à publicação

Oh kah

por Verônika Leicam

Cara de Cotia

Meio divertida, por vezes filosófica, sempre confusa!

As Teorias da Elsa

Um blog que pretende motivar, inspirar, informar e dar a conhecer sítios e lugares surpreendentes.

Vovente by: Jessica Pereira

Um pedaço do meu coração está em você.

seismaisdois

um blog sobre tudo feito por alguém que não sabe nada

EscreViver

"Eu escrevo para os outros existirem", José Luís Peixoto

Dezassete

A felicidade passa por aqui

Ostjen

Porque a vida é muito mais interessante que a ficção.

Antes de Adormecer

Sobre amor e outras coisas

Um Palco de Teatro

Poesias, Textos, Frases e Reflxões sobre o amor e a vida.

frascodememorias.wordpress.com/

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Blog Caderno da Lua

#ApoioAutoresNacionais

Meio pão e um livro

Eu, se tivesse fome e estivesse à míngua na rua, não pediria um pão; pediria meio pão e um livro. (García Lorca)

O Outro Lado

Porque o melhor lado é o dentro

Compasso Lento

Leia com passo lento...

Devir

O que vejo, sinto e imagino em letras.

Clau Assi, poesias.

Sonhos, realidades e poesias.

EscreViver

"O que é mais difícil não é escrever muito; é dizer tudo, escrevendo pouco" [Júlio Dantas]

El Diver

a vida em todas as suas divergências

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

Vida de Mil Fases

São fases da vida,elucubrações variadas. É um túnel do tempo, é uma realidade inventada.

Pensamentos In_Versos

No vício da escrita, encontram-se os ditos, os amantes, os gritos internos e todos os avessos...

Trotamundos

by Tati Sato

Simplesmente Lola

Eu e minhas aventuras

Bloco de notas

Escrever é como uma terapia, um socorro, uma esperança. Estando feliz, apaixonada, triste, decepcionada escrevo, pois sei que lendo-me consigo me entender. Escrever é como fugir para um mundo secreto, meu universo particular onde não é proibido sonhar.

Minha Vida Comigo

Um câncer foi o gatilho que me fez querer viver a vida como protagonista. Vânia Castanheira - Medical, Health & Wellness Coach - ACC/ICF

%d blogueiros gostam disto: