TRAUMAS NA SEXUALIDADE


Muitas vezes, temos sérios traumas relacionados ao nosso corpo, à nossa sexualidade. Queríamos ser mais altos ou mais baixos, mais magros ou mais gordos. Passamos a vida inteira insatisfeitos, tentando mudar, fazendo plástica, colocando silicone, tomando remédios para modelar o corpo. Não admitimos a santidade e a beleza do nosso corpo. A Bíblia não tem medo de afirmar, muitas e muitas vezes, que o autor do meu corpo é Deus. Enquanto não chegarmos a essa experiência de termos a visão correta de nós mesmos, que fomos gerados no seio de nossa mãe, vamos carregar embutidas idéias erradas.
Temos vivido a exploração do “voyeurismo”, que nada mais é do que a transmissão de valores, idéias e visões erradas em relação à sexualidade e ao corpo. Uma prova disso são as revistas pornográficas.
O homem moderno está bastante evoluído. Se a sexualidade está sendo vivida de modo tão natural como dizem que está, por que então, a cada dia que passa, inventam-se e criam-se novas publicidades nesse campo?
Mesmo tendo trezentas mulheres, Davi não se saciava, pois seu problema não era afetivo. Ele não queria amar alguém, mas ter prazer.
Essa desarmonia está ligada à gestação do ser humano, à sua concepção. Por isso é muito importante fazer a oração de cura interior tomando posse da graça de Deus que estava presente em cada um desses momentos.
Quando começarmos a compreender que a concepção de uma vida é natural do ponto de vista humano e que o ser humano é chamado a exercer esse ministério participando da graça de Deus, começaremos a mudar a mentalidade relacionada a nossa sexualidade.
Não podemos mais deixar o demônio nos prender, nos amarrar em algo que vamos carregar conosco a vida inteira. Traumas assim não se resolvem nem durante a velhice. Por que ficar a vida inteira com traumas nesta área?
A sexualidade deve ser revestida de um momento, de um lugar sagrado, porque pela unidade física o ser humano está participando de um momento lindo da criação de Deus. Isso precisa ser solenizado, mas o “encardido” tem nos convencido de que é feio e que precisa ser escondido. Por que um casal deve viver essa intimidade a portas fechadas? Porque o momento é lindo demais para ser dividido, íntimo demais para ser partilhado e solene demais para ser vulgarizado. O casal está em íntima comunhão consigo, marido e mulher, daí a nudez total não só de tirar a roupa mas de abrir o coração, porque Deus está presente.
É algo lindo, maravilhoso, mas o “encardido” espalhou que é feio e que precisa ser escondido. Começa a despertar malícia na criança, no adolescente, nas outras pessoas. Esse é, de fato, o objetivo do demônio: fazer com que o ser humano não se aceite no seu corpo.
São João nos revela um critério de discernimento para saber se a pessoa tem ou não contaminação demoníaca. O demônio e qualquer espírito maligno jamais conseguem confessar que Jesus Cristo veio na carne, porque o Verbo de Deus se fez carne e habitou entre nós para nos salvar. Ao fazer com que olhemos para a carne com uma idéia pecaminosa, com visão distorcida, o “encardido” está nos fazendo não aceitar a salvação. Por que a sexualidade torna-se fonte de tanto pecado? Porque ela está associada, e não há como separá-la, ao mistério da salvação do ser humano; da minha e da sua salvação.
Anúncios

12 responses to this post.

  1. Como a maioria das adolescentes eu já fui de não aceitar certas coisas em mim, mas depois de um tempo eu aprendi a me amar do jeito que sou e sei que aos olhos de quem me criou sou perfeita. Perfeita do meu jeito. E o mais importante é que a sua alma (o lado interior) seja linda e bem preservada que irá refletir no exterior. Beijos Manoel, obrigada por seus comentários!

    Curtir

    Responder

  2. É verdade Manoel, e sabe, a mídia tem uma parcela de culpa em 90% desses traumas. Estou feliz comigo, não tenho vontade de mudar nada, sou super contra essas plásticas que resultam pessoas totalmente artificiais. :*Coruja Essência

    Curtir

    Responder

  3. Bah, adoro esse seu jeito "resolvida". Acho muito legal!Kisu!

    Curtir

    Responder

  4. Mara, querida amiga. Concordo com você. O Pe. Léo foi "fera"!Vou lá conhecer os seus préstimos.Beijo no seu coração

    Curtir

    Responder

  5. Camila, tá legal! Os defeitos fazem parte do nosso desenvolvimento e o preconceito não deixa de ser um defeito que aos poucos vai sendo eliminado.Um grande beijo para você também!

    Curtir

    Responder

  6. Rovênia, conheço quase nada sobre o budismo. Pode ser!Um abraço de bom feriado!:)

    Curtir

    Responder

  7. Janice, tá certo! É próprio do ser humano, não é?beijos!!

    Curtir

    Responder

  8. Eu nunca tive problema com meu corpo, com a minha sexualidade. Graças a Deus rs… nunca fui encanada com isso e acho que nesse departamento eu estou OK auhauahauaKisu!

    Curtir

    Responder

  9. Oi meu amigo! Tenho verdadeira paixão por tudo que o Padre Léo escreve, um ser humano ímpar.das minhas Estou começando uma página de artesanato(uma terapia para mim)e gostaria que você fosse conhecer e me dizer se gostou.http://www.facebook.com/Atelielinhaseretalhos?ref=hl Bjo no coração

    Curtir

    Responder

  10. Eu não sofre de nenhum preconceito desses. Tenho muitos defeitos mas preconceito não é um deles com certeza e me orgulho disso! Grande beijo pra vc!

    Curtir

    Responder

  11. Boa reflexão, e faz sentido. Acho que os budistas pensam assim também! Um abraço!

    Curtir

    Responder

  12. Nunca estamos satisfeito com nada.beijos!!

    Curtir

    Responder

MUITO BOM COMPARTILHAR COM VOCÊ !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

© Célia Moura

Biografia, Poesia, Pensamentos, Prosa Poética, Obras Publicadas, Projectos Literários

Relatos desde mi ventana

Sentimientos, emociones y reflexiones

Violeta López

violetalc01@gmail.com

Deixe escapar a emoção

Fabiana Oliveira

Tatyanna Gois

little ginger girl

Bastidores da Escrita

escritores rumo à publicação

Oh kah

por Verônika Leicam

Cara de Cotia

Meio divertida, por vezes filosófica, sempre confusa!

As Teorias da Elsa

Um blog que pretende motivar, inspirar, informar e dar a conhecer sítios e lugares surpreendentes.

Vovente by: Jessica Pereira

Um pedaço do meu coração está em você.

seismaisdois

um blog sobre tudo feito por alguém que não sabe nada

EscreViver

"Eu escrevo para os outros existirem", José Luís Peixoto

Dezassete

A felicidade passa por aqui

Vida Legal

Porque a vida é muito mais interessante que a ficção.

Antes de Adormecer

Sobre amor e outras coisas

Um Palco de Teatro

Poesias, Textos, Frases e Reflxões sobre o amor e a vida.

frascodememorias.wordpress.com/

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Blog Caderno da Lua

#ApoioAutoresNacionais

Meio pão e um livro

Eu, se tivesse fome e estivesse à míngua na rua, não pediria um pão; pediria meio pão e um livro. (García Lorca)

O Outro Lado

Porque o melhor lado é o dentro

Compasso Lento

Leia com passo lento...

Devir

O que vejo, sinto e imagino em letras.

Clau Assi, poesias.

Sonhos, realidades e poesias.

EscreViver

"O que é mais difícil não é escrever muito; é dizer tudo, escrevendo pouco" [Júlio Dantas]

El Diver

a vida em todas as suas divergências

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

Vida de Mil Fases

São fases da vida,elucubrações variadas. É um túnel do tempo, é uma realidade inventada.

Pensamentos In_Versos

No vício da escrita, encontram-se os ditos, os amantes, os gritos internos e todos os avessos...

Trotamundos

by Tati Sato

Simplesmente Lola

Eu e minhas aventuras

Bloco de notas

Escrever é como uma terapia, um socorro, uma esperança. Estando feliz, apaixonada, triste, decepcionada escrevo, pois sei que lendo-me consigo me entender. Escrever é como fugir para um mundo secreto, meu universo particular onde não é proibido sonhar.

Minha Vida Comigo

Um câncer foi o gatilho que me fez querer viver a vida como protagonista. Vânia Castanheira - Medical, Health & Wellness Coach - ACC/ICF

%d blogueiros gostam disto: