A INTERAÇÃO COM OS ANIMAIS

Imagemby Elaine Ribeiro

(Elaine Ribeiro, Psicóloga Clínica e Organizacional)

O desenvolvimento da criança passa por várias fases e possibilidades: esporte, idiomas, jogos, dança, tecnologia… A interação com a natureza e com os animais é um importante e válido aprendizado para os filhos. 

Muitos pais permitem que os filhos tenham um bichinho de estimação; no entanto, muitos têm dúvidas a esse respeito. Pesquisas e estudos, em todo mundo, apontam que o convívio com animais pode gerar um bem-estar maior às pessoas. No entanto, vale ressaltar a máxima: é preciso observar o espaço físico disponível para acolhê-lo, a necessidade da criança, a disponibilidade dos adultos de possuírem um animal em casa, bem como o tipo de animal que vai ser escolhido; entre outras situações que devem ser avaliadas. 

Um animal, diferentemente de um brinquedo, não pode ser “encostado” ou “abandonado”. Em geral, necessita de cuidados, medicamento, brincadeiras, vacinas, banho, higiene e disposição dos donos para, de fato, ter um novo habitante em casa.

Com os animais, a criança também passa a aprender o ciclo da vida, como o nascer, o crescer e o morrer, e novos vínculos de afeto. Como seres vivos, precisam ser tratados como tal: espaço e alimento próprios e interação com a família, sem que, no entanto, sejam vistos como humanos, mas sim como animais, cujo tratamento deve lhes garantir dignidade.

Muitos profissionais da saúde usam a chamada terapia assistida com animais, por meio da qual a interação entre estes seres e a criança ou o adulto atendido favorece essencialmente a melhora do quadro clínico do paciente em diversas patologias.

Animais também podem ajudar a aproximar as crianças de outras formas de contato, além das tecnológicas. Auxiliam na disposição delas de se movimentarem, ligando-as à forma mais natural de contato.

  Há outros fatores positivos na escolha de um bicho de estimação, como o desenvolvimento da socialização, da espontaneidade, da troca de carinho e afeto, além de oferecer à criança senso de responsabilidade para com o animal e, consecutivamente, com as outras responsabilidades da vida. Além disso, proporciona a diversão, a motivação, a melhor qualidade de vida, o relaxamento, entre outros benefícios.

A escolha do tipo e do tamanho do animal, o espaço disponível em casa, a necessidade de tratá-lo como animal e com disponibilidade são pontos que também devem ser refletidos. Animais não são humanos e precisam ser tratados como tal, ou seja, devem ter seu espaço próprio, comida específica e tempo da família que o acolhe, pois, uma espécie criada em um ambiente fechado pode adoecer caso não seja cuidada adequadamente.

Nunca compre ou pegue um animal por impulso ou sem avaliar os pontos positivos e negativos para você, para seu filho e sua família. Decidam conjuntamente e, se a opção de ter um bichinho for descartada, avalie outras formas de proporcionar ao seu filho contato com a natureza e com outros bichos, pois ele, certamente, será bastante beneficiado com essa oportunidade.

Após inserir um animal de estimação na família, a criança passa a criar vínculo e afeto por ele, por isso não se pode pensar “do dia para a noite” em se desfazer desse ser indefeso. Lembrando: ele não é um brinquedo e colocá-lo em sua família requer cuidados, carinho e zelo.

* Interessantes essas observações, não acham???!!!

Anúncios

6 responses to this post.

  1. Claro, tem muita gente aí que acha que um bichinho é que nem bicho de pelúcia, compra pq é bonitinho, fofinho, mas esquece que bichinho é como um ser humano, precisa de cuidados, de amor e carinho também.

    Kisu!

    Curtir

    Responder

  2. Olá,Manoel! Que texto realmente interessante e esclarecedor sobre a criação de animais domésticos! Também concordo com a opinião da autora sobre os vários aspectos e condições necessárias para se criar um bichinho em casa. Sem dúvida, já foi provado cientificamente o quanto a convivência entre um animal e um ser humano pode ser benéfica, e pode ajudar inclusive no tratamento da depressão e de tantos outros males de mente e até do corpo. Pena que atualmente muitas pessoas exagerem nesse suposto “amor” por um animalzinho, e passem a trata-lo como se ele fosse um ser humano também… Nesse caso, as pessoas passam a “endeusar” os seus bichinhos e colocam sobre eles todo o seu afeto e atenção… Casos que apenas servem de “escape” pra muita gente. Por isso é sempre bom lembrar que animais são “animais”, e por isso não devem ser humanizados segundo os desejos e a carência afetiva humana ( embora eu tenha que concordar que muitos animais podem ser mesmo mais amigos do que muitos outros ditos “seres humanos”…) Então, que a gente ame os nossos bichinhos do jeitinho que eles realmente são, e sempre cuide deles com muito cuidado,respeito,carinho e dignidade que eles merecem, pois são mesmo seres especiais em nossas vidas, e que tantas vezes são nossos companheiros fiéis, e que nos ajudam nesta difícil e árdua caminhada, por esta nossa incrível jornada humana!
    Um abraço grande,Manoel e perdoe o comentário tão longo… Uma ótima semana pra ti,meu amigo!!!

    Curtir

    Responder

    • Teresa, eu adoro quando alguém escreve a vontade. Gosto dos grandes conteúdos. Geralmente nos ajudam a formar opinião. Também concordo com você sobre o exagero no tratamento com os animais. Eles gostam de viver conforme Deus os colocou. Morro de dó de cachorrinhos usando roupas no frio e “pelados (sem pelos)” no verão. Será que nenhum veterinário tem coragem de se manifestar a respeito da agressão a natureza? Os animais tem defesas apropriadas ao clima e todo o acessório que se coloca neles, é prejudicial. Agora com as Pet Shops faturando em cima da gente com as coisas mais absurdas, é difícil ser cachorro. Agora, de fato o cachorro está levando vida de cachorro, não é? rs…rs!
      Uma semana maravilhosa para vocês, um abraço no garoto da flauta doce e um abração especial para vocês todos aí.

      Manoel

      Curtir

      Responder

  3. Ótimo post. Antes de ter um animal de estimação é necessário avaliar várias questões.
    E por experiência própria, sei que a minha responsabilidade e paciência aumentaram bastante com a chegada da minha cachorrinha.
    Beijos

    Curtir

    Responder

MUITO BOM COMPARTILHAR COM VOCÊ !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Antes de Adormecer

Sobre amor e outras coisas

Um Palco de Teatro

Poesias, Textos, Frases e Reflxões sobre o amor e a vida.

Sopa de Letras

Literatura, Cinema, Música, Educação e outros temas.

ESTRANHAMENTE

#poesia #crônica #fotografia

versaopaulo

cultura e história da cidade

Vida Legal

Porque a vida é muito mais interessante que a ficção.

imperfeitoparaiso

Aleatoriedades

Blog do Óbvio

Assuntos Diversos e Diversos Assuntos

A DOSE DO DIA

O dia mais bem humorado da semana ;)

frascodememorias.wordpress.com/

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Meio pão e um livro

Eu, se tivesse fome e estivesse à míngua na rua, não pediria um pão; pediria meio pão e um livro. (García Lorca)

O Outro Lado

Porque o melhor lado é o dentro

Abstract Art by Sharon Cummings

An artist with an irresistible urge to create!

Compasso Lento

Leia com passo lento...

Devir

O que vejo, sinto e imagino em letras.

Posso Dar Uma Dica?

Dicas para facilitar o dia a dia

essa tal de Alemanha

Crônicas do dia a dia

Letíciando

por Letícia Siller

Clau Assi, poesias.

Sonhos, realidades e poesias.

EscreViver

"O que é mais difícil não é escrever muito; é dizer tudo, escrevendo pouco" [Júlio Dantas]

It's a very deep sea

Um site sobre palavras

El Diver

a vida em todas as suas divergências

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

Vida de Mil Fases

São fases da vida,elucubrações variadas. É um túnel do tempo, é uma realidade inventada.

Pensamentos In_Versos

No vício da escrita, encontram-se os ditos, os amantes, os gritos internos e todos os avessos...

Trotamundos

by Tati Sato

Simplesmente Lola

Eu e minhas aventuras

Bloco de notas

Escrever é como uma terapia, um socorro, uma esperança. Estando feliz, apaixonada, triste, decepcionada escrevo, pois sei que lendo-me consigo me entender. Escrever é como fugir para um mundo secreto, meu universo particular onde não é proibido sonhar.

Minha Vida Comigo

Um câncer foi o gatilho que me fez querer viver a vida como protagonista. Vânia Castanheira - Medical, Health & Wellness Coach - ACC/ICF

Catarina voltou a escrever,

com vírgulas, pontos e dúzias de reticências...

Mariel Fernandes

A vista do meu ponto e outros pontos de vista

This German Life

um blog sobre nós dois (três) e a Alemanha

Diário de uma Teimosa

dicas de Estocolmo e da vida na Suécia

Eis a questão ...

Um blog realmente pessoal, que guarda um pouquinho de tudo aquilo que a autora gosta, faz, inventa, cozinha, desenha. Por isso, não precisa fazer sentido, não tem pretensões de seguir uma linha ou chegar a algum lugar específico: apenas existe para registrar, guardar e compartilhar um pouco dessas coisas de Olivia.

Sacudindo as ideias

Exercícios literários, escrita solta, pensamentos...

%d blogueiros gostam disto: