SER GRATO É SER FRATERNO

Gratidaoby D. Paulo Mendes Peixoto

Convivemos, dentro do clima da pós-modenidade, com a esfera do individualismo e com o sistema de egocentrismo muito aguçado, que têm como fonte de sustentação o mito do bem-estar. Isso vem acontecendo na realidade de endeusamento e idolatria do mercado e do consumo, dificultando a essencial prática da gratidão.

Temos muitos gestos evidentes de gratidão. Um deles está nos presentes que oferecemos aos amigos em diversas ocasiões. Mas não basta somente isso se não valorizamos a pessoa na sua identidade, reconhecendo nela o bem que faz, sendo até merecedora do gesto de gratidão. Agradecer é confiar sem ficar exigindo troca.

Às vezes agradecemos um estrangeiro com mais frequência e facilidade do que a quem está sempre conosco. Na convivência achamos ser um direito o que o outro faz por nós e não nos preocupamos com o ato da gratidão. Isso pode ter a conotação de não valorizar o que recebemos de quem convive conosco todo dia.

A Bíblia fala de dez leprosos que ficaram curados (cf. Lc 17,11-19). Apenas um, que era estrangeiro, voltou para agradecer. Isso foi causa de crítica de Jesus, porque demonstraram atitude de ingratidão, de fechamento em si mesmos. Podemos até concluir que a ingratidão coincide um pouco com a injustiça e o não reconhecimento do valor de quem nos faz o bem.

Louvor, graça, gratidão, gratuidade e agradecimento são palavras-chave, que ajudam no relacionamento comunitário. Há o perigo de sermos mais propensos a pedir do que a agradecer. Pior ainda é quando queremos levar vantagem em tudo, tendo atitude de exploração e de injustiça com o outro.

* Ser grato é ser fraterno e capaz de ajudar na boa convivência.(Não acham???!!!).

Anúncios

14 responses to this post.

  1. Olá Manoel !
    Concordo contigo. Gratidão é um ato tão simples e ao mesmo tempo tão raro. Muitos pensam que reconhecimento e gratidão são para atos grandiosos, mas não. Gestos simples, gratuitos, vêm do coração, e merecem reconhecimento. Quantas vezes por mês agradecemos a Deus pelo Dom da Vida? Quantas vezes agradecemos nossas Mães por ter-nos gerado, pelas horas passadas em claro, pelo alimento que ela nos prepara com tanto carinho? Temos que repensar nossa vida e nossas atitudes!
    Minha mãe costuma dizer que existem três palavras que se devem ser ensinadas desde pequeno: Por Favor, Desculpe e Obrigado. Essas palavras custam pouco, mais valem muito!

    Abraços!
    Fabi

    Curtir

    Responder

  2. Eu sou grata a tudo, todos os dias. O fato de eu ter saúde, ter uma família que me ama, já é motivo suficiente pra agradecer todos os dias.Mas eu aprendi a gratidão com a minha mãe. Ela sempre enfatizou isso, acho que eu sou uma pessoa de sorte por ter uma mãe que me criou com valores de verdade, fazer o bem sem ver a quem e ser grata por tudo, mesmo que o tudo seja pouco aos olhos dos outros pq isso realmente é particularidade de cada um.

    Kisu!

    Curtir

    Responder

  3. Olá Manoel!
    Preciso de mais tempo pra ler suas postagens! São muito interessantes. Gostei muito do jeito que você escreve e aborda os assuntos. Gestos de gratidão são apreciáveis, mas estão entrando em desuso, infelizmente. Eu continuo fazendo minha parte para que tal sentimento não entre no obscuro. E pelo que vejo, você também!
    Por sinal, vim aqui agradecer sua visita no meu blog! Gostei muito dos seus comentários! Obrigada! 🙂

    Boa semana pra você!
    Ana

    Curtir

    Responder

  4. Posted by Olivia Alves on 19 de outubro de 2013 at 22:57

    Manoel, adorei o texto e a proposta que ele traz. Concordo plenamente com a importância da gratidão, e de ela vir de uma forma sincera, de coração, pois muitas vezes nos preocupamos muito com presentes e coisas materiais que nem se comparam à alegria que é receber um agradecimento sincero de alguém!
    E acho que isso não só em questão de gratidão quando te fazem algo diretamente benéfico, mas agradecer à vida pelas coisas boas que nos acontecem, dizer “obrigado” aos que cruzam nosso caminho diariamente, fazer um elogio a alguém que merece sem ficar pensando que vai parecer brega ou sei lá o que!
    Bom, acho que é isso… Hehe!

    Beijo

    Curtir

    Responder

    • Olívia, gostei do seu comentário. De fato é uma gratidão de verdade. Não é um “toma lá, dá cá”. Não existe interesses. É aquele agradecer do fundo do coração e que fica para sempre marcado.
      Não dependo do tamanho da situação e sim do significado que ela tem para nós.
      Os elogios são sempre muito importantes. Muitas vezes a rotina “impede” que se elogie alguém, mas é importante prestarmos mais atenção ao nosso dia a dia e valorizarmos todos os atos dos que nos rodeiam. O pensar que seja brega vai do coração de cada um, mas o carinho de um elogio supera tudo.

      Beijo

      Curtir

      Responder

  5. Posted by paulaoliveiras on 19 de outubro de 2013 at 11:42

    Eu escrevi minha monografia mais ou menos nessa mesma linha de pensamento. A pós-modernidade e o culto ao hedonismo através do consumo exacerbado. Adoro temas relacionados a isso. É discussão para mais de metro… E as consequências disso para as nossas vidas são catastróficas. A gente só não nota isso.

    Curtir

    Responder

    • Paula, que bacana! Gostaria de ler sua monografia. Aprofundando um pouco nesse assunto, muitas vezes poderíamos melhorar. O pior é que a gente não nota mesmo. Adorei isso.

      Beijo

      Curtir

      Responder

      • Posted by paulaoliveiras on 19 de outubro de 2013 at 13:52

        Manoel, minha monografia virou artigo e vai ser publicada esse ano pela Revista E.T.C. do Instituto Federal da Bahia. Eles estão com um atraso nas publicações, mas assim que estiver disponível (creio que há uma versão online), eu te mando o link.
        Foi um trabalho muito gostoso de fazer pq é uma área que eu realmente gosto que é a do Marketing. Mas mais do que isso, gosto de abordar o lado crítico das práticas de marketing, a influência que ele exerce em nossas vidas. Enfim, se deixar eu fico aqui o dia todo falando disso.

        Beijo

        Curtir

        Responder

        • Paula, você é um amor de pessoa. Nós não podemos nos encontrar porque o mundo vai parar para ouvir a gente conversando. Adoraria conversar tudo isso com você. Você é inteligente, preparada e interessada. Nós não vamos salvar o mundo, mas podemos amenizar os contratempos dele.
          Obrigado pelo carinho de sua atenção.
          Um beijo

          Curtir

          Responder

  6. Posted by Arlene Lopes on 19 de outubro de 2013 at 0:14

    A gratidão é um grande e raro tesouro, que somente as pessoas raras e de alma nobre, possuem.

    Beijo, querido!

    Curtir

    Responder

MUITO BOM COMPARTILHAR COM VOCÊ !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Antes de Adormecer

Sobre amor e outras coisas

Um Palco de Teatro

Poesias, Textos, Frases e Reflxões sobre o amor e a vida.

Sopa de Letras

Literatura, Cinema, Música, Educação e outros temas.

ESTRANHAMENTE

#poesia #crônica #fotografia

versaopaulo

cultura e história da cidade

Vida Legal

Porque a vida é muito mais interessante que a ficção.

imperfeitoparaiso

Aleatoriedades

Blog do Óbvio

Assuntos Diversos e Diversos Assuntos

A DOSE DO DIA

O dia mais bem humorado da semana ;)

frascodememorias.wordpress.com/

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Meio pão e um livro

Eu, se tivesse fome e estivesse à míngua na rua, não pediria um pão; pediria meio pão e um livro. (García Lorca)

O Outro Lado

Porque o melhor lado é o dentro

Abstract Art by Sharon Cummings

An artist with an irresistible urge to create!

Compasso Lento

Leia com passo lento...

Devir

O que vejo, sinto e imagino em letras.

Posso Dar Uma Dica?

Dicas para facilitar o dia a dia

essa tal de Alemanha

Crônicas do dia a dia

Letíciando

por Letícia Siller

Clau Assi, poesias.

Sonhos, realidades e poesias.

EscreViver

"O que é mais difícil não é escrever muito; é dizer tudo, escrevendo pouco" [Júlio Dantas]

It's a very deep sea

Um site sobre palavras

El Diver

a vida em todas as suas divergências

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

Vida de Mil Fases

São fases da vida,elucubrações variadas. É um túnel do tempo, é uma realidade inventada.

Pensamentos In_Versos

No vício da escrita, encontram-se os ditos, os amantes, os gritos internos e todos os avessos...

Trotamundos

by Tati Sato

Simplesmente Lola

Eu e minhas aventuras

Bloco de notas

Escrever é como uma terapia, um socorro, uma esperança. Estando feliz, apaixonada, triste, decepcionada escrevo, pois sei que lendo-me consigo me entender. Escrever é como fugir para um mundo secreto, meu universo particular onde não é proibido sonhar.

Minha Vida Comigo

Um câncer foi o gatilho que me fez querer viver a vida como protagonista. Vânia Castanheira - Medical, Health & Wellness Coach - ACC/ICF

Catarina voltou a escrever,

com vírgulas, pontos e dúzias de reticências...

Mariel Fernandes

A vista do meu ponto e outros pontos de vista

This German Life

um blog sobre nós dois (três) e a Alemanha

Diário de uma Teimosa

dicas de Estocolmo e da vida na Suécia

Eis a questão ...

Um blog realmente pessoal, que guarda um pouquinho de tudo aquilo que a autora gosta, faz, inventa, cozinha, desenha. Por isso, não precisa fazer sentido, não tem pretensões de seguir uma linha ou chegar a algum lugar específico: apenas existe para registrar, guardar e compartilhar um pouco dessas coisas de Olivia.

Sacudindo as ideias

Exercícios literários, escrita solta, pensamentos...

%d blogueiros gostam disto: