RECONHEÇA SEUS ERROS

Imagemby Paulo Franklin

Reconhecer-se falho é essencial para tornar-se forte. Não é viver errando, como se tivesse acertado, mas admitir o erro para fazer diferente da próxima vez. A pessoa “perfeita” é pobre de sentimentos, vive um perfeccionismo estragado que não a deixa crescer. Quem admite suas fragilidades sabe se colocar no lugar dos outros e não cobra aquilo que não pode dar.

O adágio popular nos diz: “vaso ruim não quebra”. Nada mais certeiro. Sou ruim, mas não quebro. Sou perfeito, mas vivo esfacelado. É simples entender essa dinâmica. A pessoa ruim (diferente de má) sabe que estamos todos no mesmo barco e, por isso, sujeitos aos mesmos erros. Sabe da sua ‘ruindade’, admite suas fragilidades e não cobra nada de ninguém. Este tem mais chances de tornar-se bom. Aquele que é “sem defeitos”, ou seja, um vaso bom (sem o ser), quebra-se facilmente, pois cobra-se em demasia e pouco pode fazer para manter ativa a figura inacabada de super-herói.

Arrependo-me das vezes que precisei mentir para esconder minhas fragilidades. Entendi que admitir o erro é essencial para humanizar-me. Esconder-se atrás de uma “santidade de fachada” apaga em nós o senso de liberdade bem direcionado. Quem quer ser santo admita seus erros. Quem diz não ter erro está condenado a morrer com eles.

Nem sempre teremos uma segunda chance para causar uma boa impressão nas páginas da vida. Há erros que parecem apagar a admiração dos outros com relação a nossa pessoa. Há erros que nos paralisam, outros nos motivam a fazer diferente da próxima vez. Erros não são sobremesas desejadas, mas comidas estragadas. É um querer acertar, mas errar. É errar por querer acertar.

“Todos nós precisamos parar de representar um personagem certinho e admitir nossas mazelas”

Deixemos cair nossas máscaras. Todos nós precisamos parar de representar um personagem certinho e admitir nossas mazelas para então tratá-las e ver-se livre delas. Um resfriado pode continuar sendo somente um resfriado ou progredir para uma pneumonia. Ninguém pede para ficar gripado, mas só chegaremos a um estágio pior se assim o permitirmos. Os erros são a gripe. A ilusão da perfeição é a pneumonia.

Meu texto não é perfeito, eu também não o sou, mas continuo vivendo e acreditando em mim. Luto para mudar aquilo de estragado que o mundo insistiu em me apresentar e vou me tornando melhor à medida que deixo de me esconder com medo dos erros aparecerem. Sou imperfeito sim, mas feliz, porque aprendi que o reconhecimento da imperfeição é o principal passo para uma vida de plenitude.

* Ainda vale o chavão: ” Errar é humano ” ???!!! Ou é antiquado!

Anúncios

16 responses to this post.

  1. Antigamente eu tinha dificuldades em admitir os erros pq eu sempre fui uma pessoa muito cheia de si (de mim auhuaha), achava que estava sempre com a razão. Ainda bem que eu levei uns petelecos da vida e caí na realidade rs. Fiquei um pouco mais humilde e hj eu consigo admitir que eu errei e tenho coragem de ir atrás pra consertar (quando dá)

    Kisu!

    Curtir

    Responder

  2. Manô,

    li os posts recentes e como sempre são muito pertinentes e reflexivos, nas poesias, como sempre tb, escolhes belíssimas. Me perdoe, nesse momento ando preferindo o silêncio. Não repare. Gr. Bj.!

    Curtir

    Responder

  3. Errar é humano, sim! Sempre! Difícil é deixar cair as máscaras. Estamos mais propensos a nos preocupar com o que os outros vão dizer, do que em refletir sobre o aprendizado que vem com os erros. Afinal, somos em geral, pouco misericordiosos com os erros dos outros, e com os nossos também!
    Abraço!

    Curtir

    Responder

  4. Manoel, gostei muito da reflexao…
    reconhecer os próprios erros é um dos primeiros sinais de maturidade…
    bjsss

    Curtir

    Responder

  5. Somos vasos em constante mutação; conforme o toque do oleiro, as formas se transFORMAM. Bom demais!

    Curtir

    Responder

  6. Posted by Rovênia on 7 de novembro de 2013 at 20:55

    Olá, Manoel,
    Nem vou enumerar meus defeitos porque são tantos… Não tenho vergonha nenhuma de errar e pedir desculpas. Mas o que noto, às vezes, é que as pessoas estranham essa atitude, como se os erros devessem ficar escondidos – como pecados! Enfim… Sigo meus princípios, tentando pelo menos ser leal a mim mesma! Um grande abraço.

    Curtir

    Responder

    • Rovênia, amiga bastante querida. Se a gente não erra, não é gente (rs). Se erra e esconde é porque está em processo de amadurecimento. Acaba não aprendendo com seus erros e a cada “escondida” é mais um erro que comete. Portanto você está correta.
      Sempre reclamo de saudades, mas não apareço no seu blog. Acontece que existe na configuração do blogger um item que permite que a gente siga o blog por e-mail e na sua configuração esse item deve estar como “não”.
      Se eu a sigo por e-mail, cada postagem nova sua, eu recebo um e-mail e já posso comentar direto. Se você achar esse lugar da configuração, abre para mim, por favor.
      Um grande abraço para você e um beijo especial nas gêmeas

      Curtir

      Responder

  7. Vaso ruim não quebra, adorei a reflexão sobre o ditado popular. Viemos a este mundo para sermos aperfeiçoados e não perfeitos. Errar é de nós, intrínseco ao ser humano e essencial ao nosso crescimento.

    Curtir

    Responder

MUITO BOM COMPARTILHAR COM VOCÊ !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

PANELA EUROPÉIA

O mundo numa panela só

Um Palco de Teatro

Poesias, Textos, Frases e Reflxões sobre o amor e a vida.

Sopa de Letras

Literatura, Cinema, Música, Educação e outros temas.

versaopaulo

cultura e história da cidade

Vida Legal

Porque a vida é muito mais interessante que a ficção.

imperfeitoparaiso

Aleatoriedades

Blog do Óbvio

Assuntos Diversos e Diversos Assuntos

Poesias e Cia - Ana de Lourdes Teixeira

Sem pretensões... O único desejo é compartilhar com as pessoas o que escrevo.

A DOSE DO DIA

O dia mais bem humorado da semana ;)

Realize Criatividade

por Patrícia de Azevedo

frascodememorias.wordpress.com/

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Blog Caderno da Lua

#ApoioAutoresNacionais

Meio pão e um livro

Eu, se tivesse fome e estivesse à míngua na rua, não pediria um pão; pediria meio pão e um livro. (García Lorca)

O Outro Lado

Porque o melhor lado é o dentro

Abstract Art by Sharon Cummings

An artist with an irresistible urge to create!

Compasso Lento

Leia com passo lento...

Devir

O que vejo, sinto e imagino em letras.

Posso Dar Uma Dica?

Dicas para facilitar o dia a dia

essa tal de Alemanha

Crônicas do dia a dia

Letíciando

por Letícia Siller

Clau Assi, poesias.

Sonhos, realidades e poesias.

EscreViver

"O que é mais difícil não é escrever muito; é dizer tudo, escrevendo pouco" [Júlio Dantas]

It's a very deep sea

Um site sobre palavras

Divergências Vitais

Memórias, dicas e "causos" de uma brasileira vivendo na Alemanha.

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

Vida de Mil Fases

São fases da vida,elucubrações variadas. É um túnel do tempo, é uma realidade inventada.

Pensamentos In_Versos

No vício da escrita, encontram-se os ditos, os amantes, os gritos internos e todos os avessos...

Trotamundos

by Tati Sato

Simplesmente Lola

Eu e minhas aventuras

Bloco de notas

Escrever é como uma terapia, um socorro, uma esperança. Estando feliz, apaixonada, triste, decepcionada escrevo, pois sei que lendo-me consigo me entender. Escrever é como fugir para um mundo secreto, meu universo particular onde não é proibido sonhar.

Minha Vida Comigo

Um câncer foi o gatilho que me fez querer viver a vida como protagonista. Vânia Castanheira - Medical, Health & Wellness Coach - ACC/ICF

Catarina voltou a escrever,

com vírgulas, pontos e dúzias de reticências...

Mariel Fernandes

A vista dos meus pontos

This German Life

um blog sobre nós dois (três) e a Alemanha

Diário de uma Teimosa

dicas de Estocolmo e da vida na Suécia

Eis a questão ...

Um blog realmente pessoal, que guarda um pouquinho de tudo aquilo que a autora gosta, faz, inventa, cozinha, desenha. Por isso, não precisa fazer sentido, não tem pretensões de seguir uma linha ou chegar a algum lugar específico: apenas existe para registrar, guardar e compartilhar um pouco dessas coisas de Olivia.

Sacudindo as ideias

Exercícios literários, escrita solta, pensamentos...

%d blogueiros gostam disto: