COMO CONVIVER COM ALGUÉM DE TEMPERAMENTO DIFÍCIL ?

Imageby Elaine Ribeiro – Psicóloga Clínica e Organizacional

Quando pensamos em determinados comportamentos e situações, logo nos lembramos dos momentos nos quais não conseguimos lidar com determinados tipos de pessoas pelas características que elas possuem.

Pessoas consideradas “difíceis” encontraremos em todos os lugares: no trabalho, na escola, na família, na comunidade, entre nossos amigos, enfim, no convívio social sempre encontraremos pessoas com as quais teremos algumas ou muitas dificuldades.

O que popularmente chamam de “temperamento forte”, pode revelar uma pessoa determinada, firme em seus propósitos, mas também alguém que pode dificultar relacionamentos, ser dura em seus pensamentos e, muitas vezes, alguém que pode ter barreiras nos seus relacionamentos em grupo. Nosso temperamento traz características herdadas de nossos pais. Se este “nosso tempero” é forte, logo lembramos que pode ter uma dose de “pimenta”, de “sal” e outros tantos sabores.

Nenhuma pessoa pode ser taxada pela característica mais evidente, ou seja, eu não posso julgar alguém apenas por ter um temperamento forte. Mas como ajudar e ser ajudado nestes casos?

Nos relacionamentos cotidianos, vamos aprendendo a perceber as pessoas e a lidar com seus comportamentos. O primeiro ponto que podemos pensar é: “Será que esta pessoa tem algum comportamento que me irrita, pois se parece em algo comigo?”. Será que você também é uma pessoa difícil? Procure, então, perceber-se, deixe de lado as acusações e passe a observar-se melhor. Ao perceber seus valores, sua forma de agir e perceber o mundo, muitas coisas poderão ser clareadas.

Claro que pessoas mal humoradas, de atitudes negativas, que apenas criticam ou para as quais o mundo sempre é ruim, pouco colaboram quando estão convivendo com os demais.

Com uma pessoa assim, é importante que sejamos assertivos, ou seja, que sejamos claros ao dizer, de forma adequada, os comportamentos dela que prejudicam aquele ambiente. Quando deixamos o fato de lado, eles podem “crescer” e quando percebemos todo o relacionamento pode ser perdido. Não “caia no jogo”. Você pode ter um temperamento também forte e facilmente irritar-se e até alimentar aquela situação constrangedora. Acalme-se, olhe para a situação de forma racional e dê uma resposta diferente.

Compreender a forma da outra pessoa pensar também ajuda bastante. Procure pensar antes de dizer, não reaja de forma impulsiva. Quando uma situação está muito difícil, às vezes é melhor recuar e conversar quando ambos estiverem mais calmos.

Gosto muito de uma citação do Padre Joãozinho que diz assim: “Nós precisamos viver como patos e não como esponjas. Os patos têm uma glândula que distribui óleo em suas penas para torná-las impermeáveis. Depois que eles mergulham, sacodem as penas e já estão prontos para outra. Tudo fica por fora deles, nem a água nem a sujeira os atingem. Por outro lado, quando vivemos como esponja, absorvemos tudo que as pessoas nos dizem e acabamos nos tornando complexos, cheios de ressentimento”.

Paciência e benevolência são poderosos instrumentos dos quais precisamos nos lembrar para um bom relacionamento com nossa família, filhos, amigos, trabalho, comunidade, escola.

* Pensemos nisso!

Anúncios

18 responses to this post.

  1. Nem sempre é fácil, Manoel.
    A nossa percepção do outro depende também do nosso próprio estado, do nosso cansaço e, porque somos humanos, do nosso preconceito.
    A humildade e o respeito podem porém ajudar-nos a ver além de uma atitude e a descobrir o que se esconde atrás de um temperamento dito “forte”.
    Grande abraço!

    Curtir

    Responder

    • Dulce, você tem razão. Conviver com uma pessoa excessivamente autoritária, mas com bom senso é fácil, mas conviver com outra autoritária que exige coisas meio sem sentido torna-se muito difícil. Dá para ter um relacionamento rápido, mas permanecer com ela 24 horas por dia é horrível.
      Abraço grandão

      Curtir

      Responder

  2. auauahuaa seus posts são sequências da minha tragicomédia rs

    Parece até que lê meus pensamentos rs

    Kisu!

    Curtir

    Responder

  3. Me fez lembrar Mario de Andrade que disse

    “Eu sou um escritor difícil
    Que a muita gente enquizila,
    Porém essa culpa é fácil
    De se acabar duma vez:
    É só tirar a cortina
    Que entra luz nesta escurez”.

    Eu sou uma pessoa difícil por preferir o silêncio às palavras ditas ao vento. Gosto de observar. Gosto de calar e me canso quando a fala é desenfreada. Confesso, mas não conte isso a ninguém, já deixei muita gente falando sozinha e sai rapidamente pela esquerda. rs

    bacio

    Curtir

    Responder

    • Lunna, obrigado pelo presente do dito do Mário de Andrade. Sou fã da pessoa dele.
      Quanto ao seu comentário, eu não acho você uma pessoa difícil. Você é uma pessoa de gênio forte, mas é um ser pensante e bem pensante. Consegue gerar muitas polêmicas e elas são necessárias senão nada anda ou funciona na face da terra. Muita gente não gosta desse seu modo porque acha mais interessante viver na inércia e com a cabeça cheia de “ar” e poluído ainda (pra não dizer outra coisa).
      bacio

      Curtir

      Responder

  4. Tenho aprendido a duras penas a pautar meus convívios cada vez mais na aceitação. Mas não é fácil. Exercício cotidiano eficaz e necessário. Gr. Bj. ManÔ!

    Curtir

    Responder

    • Cris, isso mesmo. Não é fácil. A dica é não desejar o mau para as pessoas. Se a gente não se dá bem, fazer o que!? Não depende só da gente, não é? Não vale virar “Miss Simpatia” de uma hora para a outra só para se exercitar (rs…rs). Periga uma hora o rio ficar muito alto e a paciência alagar tudo, não é?
      Grande beijo,
      Manô

      Curtir

      Responder

  5. Posted by Rovênia Amorim on 14 de janeiro de 2014 at 17:00

    Gosto de uma lição dada pelas crianças, Manoel: a de que nós, adultos, é que complicamos tudo. Elas falam a verdade, são espontâneas, brigam e fazem as pazes na mesma hora. Não enxergam no outro o temperamento difícil. Texto grande, mas gostoso de ler. Um abração! 🙂

    Curtir

    Responder

  6. Manô, eu posso me definir como sendo uma pessoa fácil mas que tem o temperamento forte, será que existe isso? 🙂
    Bom, eu sou muito determinada e tenho muitas opiniões formadas sobre alguns assuntos, mas o meu temperamento não chega a ser insalubre, a ponto de deixar outras pessoas desconfortáveis. Olha só, estou admitindo isso no seu blog!!! Não acho que toda pessoa de temperamento forte seja sempre causadora de problemas. Pelo menos nunca me disseram que é difícil conviver comigo, pelo contrário, meus amigos me acham doce. Mesmo assim assumo que meu temperamento não é dos mais brandos. 🙂
    um beijão no ♥

    Curtir

    Responder

    • Ana, sabe de uma coisa! Você é determinada, tem opinião formada, não é Maria vai com as outras e não muda de opinião quando tem certeza de uma coisa. Penso que você é assim, contudo você ouve os outros, não sai por aí criticando todo o mundo e não fica o dia todo reclamando de tudo. O temperamento difícil que está sendo estudado é o segundo caso. É o da pessoa que está de mal com a vida e não de pessoas que lideram ou são autoritárias.
      Dois beijos no ♥
      Manô

      Curtir

      Responder

  7. Putz, tenho dificuldade. Acho chatice uma falha, burrice uma perda de tempo e temperamentos difíceis um porre. Então acho que vou ficar devendo nessa parte da contemporiação.

    Curtir

    Responder

  8. Amigo, tenho um exemplo desse em casa rs. Minha irmã tem uma cabecinha dura que só Jesus. Às vezes percebo que ela é dura até com ela mesma. Mas o texto disse algo de precioso: devemos procurar ouvir mais e entender antes de falar. Tentarei rs.
    Beijooo

    Curtir

    Responder

MUITO BOM COMPARTILHAR COM VOCÊ !

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

PANELA EUROPÉIA

O mundo numa panela só

Um Palco de Teatro

Poesias, Textos, Frases e Reflxões sobre o amor e a vida.

Sopa de Letras

Literatura, Cinema, Música, Educação e outros temas.

versaopaulo

cultura e história da cidade

Vida Legal

Porque a vida é muito mais interessante que a ficção.

imperfeitoparaiso

Aleatoriedades

Blog do Óbvio

Assuntos Diversos e Diversos Assuntos

Poesias e Cia - Ana de Lourdes Teixeira

Sem pretensões... O único desejo é compartilhar com as pessoas o que escrevo.

A DOSE DO DIA

O dia mais bem humorado da semana ;)

Realize Criatividade

por Patrícia de Azevedo

frascodememorias.wordpress.com/

“Le souvenir est le parfum de l´âme” – (George Sand).

Blog Caderno da Lua

#ApoioAutoresNacionais

Meio pão e um livro

Eu, se tivesse fome e estivesse à míngua na rua, não pediria um pão; pediria meio pão e um livro. (García Lorca)

O Outro Lado

Porque o melhor lado é o dentro

Abstract Art by Sharon Cummings

An artist with an irresistible urge to create!

Compasso Lento

Leia com passo lento...

Devir

O que vejo, sinto e imagino em letras.

Posso Dar Uma Dica?

Dicas para facilitar o dia a dia

essa tal de Alemanha

Crônicas do dia a dia

Letíciando

por Letícia Siller

Clau Assi, poesias.

Sonhos, realidades e poesias.

EscreViver

"O que é mais difícil não é escrever muito; é dizer tudo, escrevendo pouco" [Júlio Dantas]

It's a very deep sea

Um site sobre palavras

Divergências Vitais

Memórias, dicas e "causos" de uma brasileira vivendo na Alemanha.

o meu sofá cinzento

espaço reservado a desabafos tipo assim um bocadinho "crazy" "or not"

Vida de Mil Fases

São fases da vida,elucubrações variadas. É um túnel do tempo, é uma realidade inventada.

Pensamentos In_Versos

No vício da escrita, encontram-se os ditos, os amantes, os gritos internos e todos os avessos...

Trotamundos

by Tati Sato

Simplesmente Lola

Eu e minhas aventuras

Bloco de notas

Escrever é como uma terapia, um socorro, uma esperança. Estando feliz, apaixonada, triste, decepcionada escrevo, pois sei que lendo-me consigo me entender. Escrever é como fugir para um mundo secreto, meu universo particular onde não é proibido sonhar.

Minha Vida Comigo

Um câncer foi o gatilho que me fez querer viver a vida como protagonista. Vânia Castanheira - Medical, Health & Wellness Coach - ACC/ICF

Catarina voltou a escrever,

com vírgulas, pontos e dúzias de reticências...

Mariel Fernandes

A vista dos meus pontos

This German Life

um blog sobre nós dois (três) e a Alemanha

Diário de uma Teimosa

dicas de Estocolmo e da vida na Suécia

Eis a questão ...

Um blog realmente pessoal, que guarda um pouquinho de tudo aquilo que a autora gosta, faz, inventa, cozinha, desenha. Por isso, não precisa fazer sentido, não tem pretensões de seguir uma linha ou chegar a algum lugar específico: apenas existe para registrar, guardar e compartilhar um pouco dessas coisas de Olivia.

Sacudindo as ideias

Exercícios literários, escrita solta, pensamentos...

%d blogueiros gostam disto: